Leitores Online

quarta-feira, 26 de março de 2014

Nvidia anuncia nova GeForce Titan Z com 12 GB de memória VRAM e preço altíssimo


A nova edição da GPU Technology Conference da Nvidia começou nesta terça-feira já com o anúncio de uma nova placa de vídeo. Mas nada de novidades de série 800: o CEO Jen-Hsun Huang foi ao palco para revelar a nova GeForce GTX Titan Z, a próxima integrante da linha Titan, de altíssimo desempenho e preço tão grande quanto.

O destaque do pequeno monstro está nos números, como os 3.000 dólares que custará e os 12 GB de VRAM que trará. Essa quantidade absurda estava presente até o momento apenas em placas da série Quadro e Tesla, da própria Nvidia, e FirePro, da AMD, utilizadas basicamente para fins profissionais – renderização de vídeos muito pesados são um exemplo, mesmo que batido.
 
Esse número é possível basicamente porque o novo hardware é composto, na verdade, por duas GPUs Kepler GK110 (sem Maxwell, por ora), segundo o post no blog da empresa – ou algo como duas GTX Titans Black “coladas” uma na outra. O par de chips alimenta o dispositivo com 5.760 núcleos de processamento. Cada um é responsável por 2.880 deles, e também por 6 GB dessa VRAM, que tem clock de 7 GHz e 384-bits de largura de banda (nesse caso, multiplicado por dois).

O desempenho é diferente do atingido com um SLI de duas Titans Black, no entanto: as duas GPUs acabam operando em uma situação diferente, funcionando como uma só, e não duas conectadas. De acordo com o AnandTech e com a Nvidia, esse poder será capaz de atingir a marca de 8 TFlops, performance teórica similar a das placas das linhas profissionais. Claro, é preciso atentar à precisão desses cálculos de pontos flutuantes, que ainda pode ser relativamente menor nesse novo hardware – embora as especificações sejam até otimistas.

De qualquer forma, a Titan Z deve muito bem acabar sendo mais aproveitada por profissionais do que por gamers, já que ainda são raríssimos os jogos que exigem toda essa capacidade. A Titan original já agradou bastante a esse mercado bem específico, muito por causa do custo-benefício bem maior lá fora do que o de GPUs Tesla, por exemplo. E mesmo que custe 3.000 dólares (ou quase 7.000 reais), a Titan Z ainda deverá manter essa relação alta.

A placa chega ao mercado em meados abril, e até lá, mais detalhes ainda devem ser revelados. Por enquanto, fique com o vídeo do anúncio oficial da Titan Z, que mostra a fusão de duas Titans Black.




Por: Gustavo Gusmão / Gadgets INFO / Placas de vídeo

Nenhum comentário: