Leitores Online

sexta-feira, 13 de junho de 2014

Panasonic torna a filmagem em 4K ainda mais acessível com a FZ1000


Embora a Panny faça máquinas que são ostensivamente fotográficas, o forte da empresa sempre foi a gravação de vídeo. A nova superzoom FZ1000 continua essa tradição com a habilidade de gravar em UHD (3840 x 2160).

A câmera é um desafio direto à Sony RX10, outra compacta superzoom avançada. Como a máquina da Sony, a FZ1000 usa um CMOS de 1″ com resolução de 20,1 MP, o que já é uma vantagem óbvia sobre a média da categoria. Mas o sensor não é apenas maior que o convencional, ele também de um ISO nativo máximo de 12,800, o que o torna mais versátil em cenas escuras.

A lente da nova câmera é mais longa que a de sua maior rival: ela tem um zoom de 16x, variando entre 9,1 mm e 146 mm (equivalente a 25-400 mm em formato Full Frame). Essa objetiva também é relativamente clara, com uma abertura que começa em f/2,8 e vai se estreitando até parar em f/4 no extremo da distância focal. Nesse ponto, contudo, ela perde para a RX10, que tem uma abertura máxima constante de f/2,8.

Continuando com a lista de extravagâncias, a FZ1000 oferece um LCD traseiro com 921,000 pixels e um visor ocular OLED com 2,36 MP de resolução. Ela também tem Wi-Fi e NFC embutidos. Mas o grande ponto de destaque é o processador capaz de codificar vídeo em UHD a 30 FPS ou em 1080p a 60 FPS. É verdade que as TVs e os monitores UHD ainda são proibitivamente caros na maioria dos países, mas o novo padrão também é útil para a edição de vídeos. A resolução extra pode ser usada para codificar um filme em 1080p com estabilização eletrônica de imagem, por exemplo.

A FZ1000 já está à venda nos EUA por 900 dólares (cerca de 2000 reais), o que a torna uma das filmadoras dedicadas com gravação em UHD mais acessíveis do mercado atual.




Por: Leonardo Veras / Gadgets INFO / Câmeras digitais

Nenhum comentário: