Leitores Online

sexta-feira, 24 de abril de 2015

Turing Phone: um aparelho criptografado mais resistente que o aço


Poucos materiais são mais resistentes do que o aço. Alguns exemplos são o grafeno, o Kevlar e o liquidmorphium, uma liga amorfa de zircônio, cobre, alumínio, níquel e prata. Este último material reveste a carcaça do novo Turing Phone, o primeiro a contar com a resistência desse composto. O smartphone pode suportar batidas e quedas sem que seu corpo seja danificado.

Como o nome indica, há uma relação com Alan Turing, um dos pais da criptografia: o tráfego de dados transmitidos pelo Turing Phone é criptografado no próprio aparelho, ou seja, não é preciso transmitir as informações para um servidor para que elas cheguem em segurança ao destinatário. Existe um provedor de certificados dentro do produto, diferentemente do que acontece em outros dispositivos que usam essa tecnologia de proteção de dados.

Criado pela Turing Robotics Industries, empresa baseada na Califórnia, no Estados Unidos, e em Shenzhen, na China, o aparelho é a aposta da empresa para mostrar ao mercado um produto mobile que ofereça uma comunicação segura. Há uma ressalva, no entanto: para que a criptografia seja ponta a ponta, é preciso que a troca de dados seja feita entre dois Turing Phones. O lado bom é que as chaves pública e privada vêm pré-instaladas, evitando um complexo processo de configuração, ainda que seja necessário alguma intimidade com criptografia para usar o aparelho.

Configuração
Para estimular a codificação do acesso ao smartphone, o Turing Phone conta com um leitor de impressões digitais que desbloqueia a tela, assim como o iPhone 6 e o Galaxy S6.

Em termos de potência, o aparelho não supera os modelos mais recentes da Samsung, nem os da LG. Mas o Turing Phone não é fraco. São 3 GB de RAM, chipset Qualcomm Snapdragon 801 de 2,5 GHz e 64 GB ou 128 GB de armazenamento. A tela de 5,5 polegadas do produto é quase do tamanho da que encontramos no Galaxy Note 4. A resolução da imagem é Full HD (1080p).

Em análise preliminar, o Turing Phone não deixa o usuário na mão na hora de fotografar. São 8 MP na câmera dianteira e 13 MP na principal. Esta última conta com flash LED duplo, assim como o iPhone 6. Há também suporte para redes 4G compatíveis com os padrões usados nos Estados Unidos e na Europa — é possível que haja compatibilidade com o LTE nacional também.

Preço
O Turing Phone será vendido a partir de 10 de agosto deste ano, por preços de 740 dólares (64 GB) e 840 dólares (128 GB). Atualmente, os valores são de 2.202 reais e 2.500 reais, mas eles devem mudar até lá devido à flutuação do dólar. Os interessados podem se inscrever para receber novidades sobre o smartphone na página oficial da TRI.

Se você procura resistência em um smartphone, duas das melhores opções disponíveis no mercado brasileiro, e já analisadas pelo INFOlab, são o Moto Maxx, da Motorola, e o Galaxy S6, da Samsung. O primeiro tem traseira feita com nylon balístico e Kevlar, enquanto o segundo tem proteção Corning Gorilla Glass 4, tanto na frente quanto atrás.

Fonte: Engadget



Por: Lucas Agrela / Gadgets INFO / Smartphones

Nenhum comentário: